Centro de Ciência Viva

Edifício que coincide com a localização da antiga central de produção de energia eléctrica, instalada em 1914 em plena Grande Guerra pelo engenheiro francês Lucien Guerche.

Inaugurado em 2007, é constituído por dois espaços: o Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (projecto da arquitecta italiana Giulia Appolonia, com soluções inovadoras de climatização e energia) e a Casa da Seda instalada num antigo moinho recuperado (de entre os vários que fabricavam neste troço do rio Fervença). Espaços lúdicos experimentais, vocacionados para visitas com crianças em idade escolar.